Caderno 2

Por, Bairros de Maceió - 05/11/2016

Finalistas do 1º Festival de Música Popular Em Cantos de Alagoas

Os dezesseis finalistas do 1º Festival de Música Popular Em Cantos de Alagoas já começam a se preparar para a grande final, neste sábado (05), a partir das 19h, no Teatro Gustavo Leite, Centro de Convenções de Maceió. Os músicos concorrerão a uma premiação total de R$15.500. A entrada é gratuita.

As composições vencedoras receberão R$ 6 mil para o 1º lugar, R$ 4 mil para o 2º e R$ 2.500 para o 3º colocado. Também haverá premiação de R$ 1 mil para melhor intérprete, melhor letra e voto popular.

Durante três dias, 60 artistas alagoanos se apresentaram no palco do Festival com músicas inéditas. O evento lotou o teatro com um público animado e cheio de expectativas. “Vim para conhecer e apreciar a boa música. Fiquei impressionada com a qualidade das letras e com as vozes apresentadas ao vivo”, disse a servidora pública Willienay Tavares.

Samba, rock, reggae, MPB, estão entre os ritmos que serão apresentados no último dia de apresentações. Os finalistas foram avaliados por uma comissão técnica que atribuíram notas de 0 a 10, levando em consideração quesitos como musicalidade, interpretação, entre outros.
A secretária Mellina Freitas reforçou a importância da presença de festivais como esse, que exaltam o artista alagoano. “Pela primeira vez, nosso Estado realiza um evento grandioso para a música alagoana. Este projeto é um reconhecimento aos nossos artistas e um estímulo à produção cultural”, afirmou Mellina Freitas.
O Festival é uma realização da Secretaria de Estado da Cultura, com apoio da Secretaria de Desenvolvimento e Turismo (Sedetur).

Confira a relação dos finalistas na ordem de apresentação:

Andréa Laís – Bem me quero
Wado – Bailar dos barcos
Pedro Salvador – Canção da Lua
Lara Melo – Cão Vadio
Mel Nascimento - Casta
Robson Cavalcante – Lar do Viajante
Yuri Costa – Me rendo
Kel Monalisa – Não tem jeito
Jaques Setton – Quem há de nos separar
Gustavo Gomes – Saladita Brasileira
Luiz de Assis – Sua Hora
Jan Cláudio – Um forte
Lima Neto – Uma gota de desejo
Efeito MorAL – De A a Z
Igbonan Rocha – Vai meu samba
Gafieira Caprichosa – É a gafieira que chegou pra ficar

Fonte: Secult / Alagoas 24 horas

 

Continue navegando...

Bairros de Maceíó © 2002-2017

Curiosidade

Treze vezes vencedor do prêmio Notáveis da Cultura Alagoana - Prêmio ESPIA.

"Uma cidade que não tem memória é uma cidade sem alma. E a alma das cidades é sua própria razão de ser. É sua poesia, é seu encanto, é seu acervo. Quem nasce, quem mora, quem adota uma cidade para viver, precisa de história, das referências, dos recantos da cidade, para manter sua própria identidade, para afirmar sua individualidade, para fixar sua municipalidade." Extraído do livro Maceió 180 anos de história 5 de dezembro de 1995.

Top