Caderno 2

Por, Bairros de Maceió - 23/12/2017

Bairros de Maceió - uma visão poética

JORNAL OPINIÃO - COLUNA FRONTE CULTURAL.
CHAPECÓ- SC

Exaltação a Maceió!

"Bairros de Maceió - uma visão poética " é o mais recente livro de Ari Lins Pedrosa, um poeta, jornalista e editor que nasceu em João Pessoa-PB, mas que reside,desde 1964, em Maceió - AL.
Como o próprio título diz, o livro é um preito de amor à terra que o recebeu com todo amor e onde vive com a esposa e os dois filhos.  O Ari usa neste livro a forma do soneto, para se expressar, ainda que, bafejado pelos deuses da poesia sem preconceitos estéticos, toma a liberdade de transgredir no que diz respeito à rima e à métrica. Grandes poetas já fizeram isso, centenas de vezes, inclusive o inigualável Manuel Bandeira.
O poeta das Alagoas deixou por conta da história futura o julgamento da licença poética que lhe permitiu tal regalia, pois não se rendeu aos perfeccionistas de plantão para dar o seu recado, de acordo com o seu EU poético.
A verdade é que ele fala, com grande bairrismo e entusiasmo de todos os bairros de Maceió, ressaltando-lhes as peculiaridades mais em evidência, como as histórico-culturais e econômicas, bem como a altivez do povo que neles vive, é o faz com muito brilhantismo, numa linguagem lírico-encantatória, que ficará como um marco na história da capital das Alagoas! Parabéns!

Silvério da Costa
Poeta, jornalista e crítico literário.

Quarta e quinta-feira, 15 e 16 de novembro de 2017.

Continue navegando...

Bairros de Maceíó © 2002-2017

Curiosidade

Treze vezes vencedor do prêmio Notáveis da Cultura Alagoana - Prêmio ESPIA.

"Uma cidade que não tem memória é uma cidade sem alma. E a alma das cidades é sua própria razão de ser. É sua poesia, é seu encanto, é seu acervo. Quem nasce, quem mora, quem adota uma cidade para viver, precisa de história, das referências, dos recantos da cidade, para manter sua própria identidade, para afirmar sua individualidade, para fixar sua municipalidade." Extraído do livro Maceió 180 anos de história 5 de dezembro de 1995.

Top