Notícia

Por, Bairros de Maceió - 22/10/2007

FAROL - Mirante São Gonçalo é recuperado

Dando seqüência às suas atividades, a Superintendência Municipal de Obras e Urbanização (Somurb), através do Departamento de Parques e Jardins e em parceria com a Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) e a Superintendência de Iluminação Pública (Sima), desenvolve atividades no sentido de recuperar os doze mirantes existentes em Maceió.

O mirante do Labre, localizado na Ladeira da Catedral, deverá estar concluído até o final desta semana. O mirante foi beneficiado com pintura, jardim, reposição de bancos, calçadas, meio-fio e linha d’água. Para ser concluído, depende unicamente da nova iluminação que já está sendo providenciada pela Sima. Os outros onze mirantes da cidade também passarão pelo mesmo tipo de trabalho, e deverão, até dezembro, serem inaugurados pelo prefeito Cícero Almeida.

Segundo o engenheiro agrônomo José Rubens, diretor do Departamento de Parques e Jardins, das 154 praças existentes na capital alagoana, 62 foram completamente recuperadas e entregues para uso da sociedade; 25 destas receberam tratamento paisagístico, terra preta, grama em placas, bancos, restauração de passeio, pintura, canteiros e iluminação. As praças das Graças, Sergipe, Maravilha, Gonçalves Ledo, Denis Agra e da Bíblia são apenas alguns logradouros beneficiados pela Prefeitura.

Vários projetos que visam melhoramentos em todas as praças e mirantes da cidade estão sendo elaborados pela Somurb em diversos estágios. Para isso, os técnicos analisam com cuidado cada intervenção, com objetivo de atender na medida do possível as reivindicações da população e compatibilizando com a disponibilidade financeira da Prefeitura Municipal.

A execução destas melhorias continuará uma parceria da Somurb com a Slum e Sima.

Fonte: SECOM

 

Continue navegando...

Bairros de Maceíó © 2002-2017

Curiosidade

Treze vezes vencedor do prêmio Notáveis da Cultura Alagoana - Prêmio ESPIA.

"Uma cidade que não tem memória é uma cidade sem alma. E a alma das cidades é sua própria razão de ser. É sua poesia, é seu encanto, é seu acervo. Quem nasce, quem mora, quem adota uma cidade para viver, precisa de história, das referências, dos recantos da cidade, para manter sua própria identidade, para afirmar sua individualidade, para fixar sua municipalidade." Extraído do livro Maceió 180 anos de história 5 de dezembro de 1995.

Top