Notícia

Por, Bairros de Maceió - 10/12/2007

JACINTINHO - Inaugurado novo posto de saúde

O prefeito Cícero Almeida inaugurou nesta segunda-feira (10), no bairro do Jacintinho, o mais novo posto de saúde de Maceió, que recebeu o nome de João Paulo II. A nova unidade visa atender mais de 20 mil usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em toda a região, além de ajudar a desafogar o PAM Salgadinho.

A Prefeitura investiu quase R$ 500 mil na recuperação do posto para poder garantir um atendimento de qualidade à população. Um único equipamento - um ultrassom – foi adquirido por R$ 110 mil em recursos próprios do município.

Segundo o prefeito, mais três unidades-modelo serão entregues à população nas próximas semanas. “Logo que assumi o cargo, fiz uma visita aos postos de saúde da Capital para verificar a situação desses locais. O resultado pode ser visto agora, com a inauguração desse primeiro posto”, revela Cícero Almeida.

Já o secretário de Saúde do município, Théo Fortes, disse que “a proposta foi entregar uma unidade de saúde digna para a população do Jacintinho”. No local, são mais de 20 salas para realizar consultas e acomodar consultórios odontológicos, além de dar encaminhamentos ao Complexo Regulador Assistencial (Cora).

A Unidade João Paulo II também é uma unidade de saúde que prestará atendimento de várias especialidades médicas, nos mesmos moldes do PAM Salgadinho. A comunidade contará com os serviços de cardiologia, oftalmologia, dermatologia, gineco-obstetrícia, pediatria, odontologia, psicologia, enfermagem, assistente social e farmacêutico.

“Sabemos do esforço que o prefeito vem fazendo para oferecer o melhor aos maceioenses. A prioridade nessa gestão é dar o melhor de saúde para a população carente. Confirmamos a prioridade entregando esta nova unidade para a comunidade do Jacintinho”, afirmou o secretário.

Fonte: SECOM
Colaboração: Acássia Deliê

Continue navegando...

Bairros de Maceíó © 2002-2017

Curiosidade

Treze vezes vencedor do prêmio Notáveis da Cultura Alagoana - Prêmio ESPIA.

"Uma cidade que não tem memória é uma cidade sem alma. E a alma das cidades é sua própria razão de ser. É sua poesia, é seu encanto, é seu acervo. Quem nasce, quem mora, quem adota uma cidade para viver, precisa de história, das referências, dos recantos da cidade, para manter sua própria identidade, para afirmar sua individualidade, para fixar sua municipalidade." Extraído do livro Maceió 180 anos de história 5 de dezembro de 1995.

Top