Notícia

Por, Bairros de Maceió - 30/09/2017

PONTA VERDE - Estado inicia instalações estruturais do Marco Referencial de Maceió

Obra substituirá as ruínas do antigo Alagoas Iate Clube, na orla da Ponta Verde, e promete ser um dos principais cartões-postais da capital alagoana

A obra do Marco Referencial de Maceió ganha forma na orla da Ponta Verde, em substituição às ruínas do antigo Alagoas Iate Clube, e servirá de atração para turistas e moradores da capital. Nesta sexta-feira (29), a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) deu início às instalações estruturais do espaço, que terá capacidade para 1,5 mil pessoas.

Aguardado há uma década pelo trade turístico, o futuro Marco Referencial irá transformar a área que abrigava o clube náutico em um equipamento gratuito de disseminação da cultura, da história e da gastronomia alagoanas. Ao todo, serão 3,6 mil m², com praça de alimentação e de eventos, concha acústica, espaço climatizado, segurança e dois mirantes com vista privilegiada para o mar.

Com recursos provenientes do Governo de Alagoas e do Ministério da Integração Nacional, a primeira etapa do projeto está orçada em R$ 9,3 milhões. De acordo com o secretário de Estado da Infraestrutura, Humberto Carvalho, tirar essa obra do papel foi uma das principais missões do Executivo estadual.

“O Marco é uma obra emblemática; uma demanda antiga dos alagoanos. Por isso, mesmo na crise, encontramos a melhor forma de torná-lo real. Fragmentamos o projeto em duas etapas e enxugamos um orçamento que, inicialmente, era de R$ 17 milhões”, destacou Humberto Carvalho.
Após os avanços nas demolições, a obra chegou na etapa de instalação dos elementos estruturais. Neste momento, os trabalhos concentram-se na implantação de 172 blocos, com 3,5 toneladas cada, responsáveis pela sustentação estrutural da área. Todo o material atende às especificações de resistência a processos de corrosão.
Segundo Humberto Carvalho, os elementos foram modelados fora da área da construção, conforme recomendação do Instituto do Meio Ambiente (IMA) e do Ministério Público Federal (MPF/AL).

“Como trata-se de um espaço construído em área de influência direta do mar e sobre uma região com vida marinha, os cuidados ambientais são prioritários na sua condução. Nossa fiscalização tem sido rigorosa nesse sentido”, salientou o secretário.

Outras condicionantes ambientais

O cuidado ambiental tem sido uma premissa nas obras do Marco Referencial de Maceió. Como condicionante para a execução do projeto, a Seinfra também doou, no início deste ano, 40 conjuntos de boias, cabos e poitas ao Instituto do Meio Ambiente (IMA/AL), para a demarcação e o isolamento da área de proteção da Piscina do Amor, situada em entre as praias de Ponta Verde e Pajuçara.
Quando concluído, o espaço também servirá de base para uma câmera de monitoramento remoto do IMA, para a fiscalização da piscina natural, que já é acompanhada, periodicamente, pelos técnicos da equipe de Gerenciamento Costeiro (Gerco).

Fonte: Agencia Alagoas | Texto: de Myllena Diniz | Fotos: Ascom/Seinfra

Continue navegando...

Bairros de Maceíó © 2002-2017

Curiosidade

Treze vezes vencedor do prêmio Notáveis da Cultura Alagoana - Prêmio ESPIA.

"Uma cidade que não tem memória é uma cidade sem alma. E a alma das cidades é sua própria razão de ser. É sua poesia, é seu encanto, é seu acervo. Quem nasce, quem mora, quem adota uma cidade para viver, precisa de história, das referências, dos recantos da cidade, para manter sua própria identidade, para afirmar sua individualidade, para fixar sua municipalidade." Extraído do livro Maceió 180 anos de história 5 de dezembro de 1995.

Top