Ruas de Maceió

Rua
do Açougue
Centro
 
No local onde construíram, há mais de 150 anos, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, corria grossa bica, na encosta do morro então conhecido como do Jacutinga, e depois, do Farol, então coberto de mata semi-virgem.  Devastada a mata ou capoeirão, secou a bica, desaparecendo o riacho formado por suas águas, que eram despejadas no canal então existente nas proximidades da atual casa do vigia da Rede Ferroviária Nacional Ficou a vala, por onde o mesmo corria, daí ter-se chamado a artéria, primitivamente, Rua da Vala.  Depois, num dos casebres da rua, instalaram como do Açougue, que seria mudado, oficialmente, para 1º de Março, depois de terminada a luta contra o Paraguai, com a morte de Francisco Solano Lopez, em 19 de marco de 1870.
 
Escreveu o Dr. Manoel Diégues Júnior: "Em 1927 o Prefeito Moreira Lima põe em linha reta a velha rua do Açougue, já denominada 1º de Março: é um reboliço na vida urbana.  Ninguém pensaria naquilo; derrubam-se os velhos quarteirões de taipa para em seu lugar se construírem casas modernas, com vitrinas iluminadas.  Já não há mais cheiro de peixe frito; mas ainda há taboleiros com rolete e, nas épocas de festa, farinhada de milho em cestinhas de papel, enfeitadas e coloridas".
 
Vide ruas da Vala, 1º de Março, Presidente Bernardes e Moreira Lima.
 
Fonte de pesquisa: Livro Memórias de Minha Rua de Felix Lima Junior   

Continue pesquisando, ou volte para lista de ruas de Maceió.
Bairros de Maceíó © 2002-2017

Curiosidade

Treze vezes vencedor do prêmio Notáveis da Cultura Alagoana - Prêmio ESPIA.

"Uma cidade que não tem memória é uma cidade sem alma. E a alma das cidades é sua própria razão de ser. É sua poesia, é seu encanto, é seu acervo. Quem nasce, quem mora, quem adota uma cidade para viver, precisa de história, das referências, dos recantos da cidade, para manter sua própria identidade, para afirmar sua individualidade, para fixar sua municipalidade." Extraído do livro Maceió 180 anos de história 5 de dezembro de 1995.

Top