Pagina Principal
  Bairros
  WebRádio Maceió 2
  WebRádio Maceió
  Galeria de Fotos
  Ruas de Maceió
  Praças de Maceió
  Canta Alagoas (Letras)
  Cd Alagoano
  Em Verso e Prosa
  Livro de Visitas
  Fale Conosco
  Alagoas Arte e Cultura
  Vida de Artista
  Podcast
  Vida de Artista na 107
  A Palavra é ...
  aempresa
  Alagoas uma má noticia
  Rádio A Voz FM 87,9
  Ruas com 2 nomes

  Gustavo Lins

  Mapa dos Bairros
  Brasão
  Bandeira
  Hino
  Links
  Praias e Lagoas
  Museus
  Logradouros
  Turismo
  Prefeitos de Maceió
  Noticias da Cidade
  Caderno 2















Untitled Document


Confira como resíduos recicláveis são reaproveitados em Maceió

[10/07/2014]

A reciclagem se configura em aspecto essencial quando o tema abordado é manejo de resíduos. O processo começa com a consciência do cidadão e das instituições que separam o lixo molhado (orgânico) e o lixo seco (reciclável), sendo este último destinado aos catadores e às cooperativas, e termina no reaproveitamento do material para a criação e confecção de novos produtos.

Na capital, além dos catadores informais, três cooperativas (Cooprel, Cooplum e Coopvila) atuam no segmento de coleta, separação e comercialização de lixo reciclável, incluindo o Galpão de Triagem de Resíduos Recicláveis inaugurado no início do ano com o apoio da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) e que marca a implantação da coleta seletiva na região do bairro do Benedito Bentes.

A reutilização de itens que desavisadamente iriam para o lixo comum podem ocorrer de diversas formas. Da mais artesanal, com a confecção de peças ornamentais, brinquedos, utensílios e até mobiliário, aos processos industriais que reaproveitam plástico, papel, vidro e metal para a manufatura de novos produtos.

No caso das cooperativas em atuação em Maceió, a maior parte do material reciclável coletado é vendido para utilização na indústria que, se por um lado se beneficia economicamente de produtos que já foram para o consumidor, por outro elas promovem ganhos sociais e ambientais ao retornarem os novos itens neste ciclo.
“Esse trabalho de coleta dos materiais que podem ser transformados na indústria é importante na medida em que está beneficiando o meio ambiente quando você deixa de cortar árvores para produzir celulose ou quando você deixa de explorar os minérios, como o caso do alumínio”, exemplifica, Nadja Barros, diretora de planejamento da Slum. “É um ganho social, econômico e ambiental muito grande”, pontua.

Na lista abaixo, retirada do Guia da Coleta Seletiva 2014 elaborado pelo Cempre (Compromisso Empresarial para Reciclagem), você confere uma série de itens produzidos a partir do lixo que você separou:

 

PAPEL E PAPELÃO

• caixas de papelão

• sacolas

• embalagem para ovos

• bandejas para frutas

• papel higiênico

• cadernos e livros

• material de escritório

• envelopes

• papel para impressão, entre outros


PLÁSTICO

O plástico reciclado tem infinitas aplicações, tanto nos mercados tradicionais das resinas virgens quanto em novos mercados. O plástico reciclado pode ser utilizado para fabricação de:

• Garrafas e frascos

• Baldes, cabides, pentes e outros artefatos produzidos pelo processo de injeção

• “Madeira plástica”

• Cerdas, vassouras, escovas e outros produtos que sejam produzidos com fibras 34

• Sacolas e outros tipos de filmes

• Painéis para a construção civil

METAIS

Geralmente, os metais ferrosos são direcionados para as usinas de fundição, onde a sucata é colocada em fornos elétricos ou a oxigênio, aquecidos a 1.550 ºC. Após atingir o ponto de fusão e chegar ao estado líquido, o material é moldado em tarugos e placas metálicas que serão cortadas na forma de chapas de aço. A sucata demora somente um dia para ser reprocessada e transformada novamente em lâminas de aço usadas por vários setores industriais – das montadoras de automóveis às fábricas de latinhas em conserva.

O alumínio também é encaminhado para a fundição, obedecendo parâmetros específicos de processamento. O alumínio reciclado está presente na indústria de autopeças, na fabricação de novas embalagens, automóveis, aviões, entre outros.

VIDROS

Os cacos de vidro são conduzidos para a indústria de vidro que irá utilizá-los como matéria-prima na fabricação de novas embalagens de vidro 35. O material é fundido em fornos de altas temperaturas junto à matéria-prima virgem (calcário, barrilha, feldspato, entre outros). O vidro reutilizado (exemplo: embalagens) é enviado para novo envase de produtos na indústria.

LONGA-VIDA

As opções são cada vez maiores e dependem diretamente do processo de reciclagem. Exemplos:

• Pelo processo de desagregação das fibras e separação das frações papel e plástico + metal, as opções de aplicação são:

- papel: envelopes, papel ondulado/papelão, papel higiênico, entre outros;

- plástico + metal: cabides, réguas, entre outras peças injetadas e  extrusadas;

• Pelo processo de prensagem e fabricação de chapas, as opções de utilização são:

- substituição de painéis utilizados na construção civil, fabricação  de bancos, telhas, cadeiras, mesas, entre outros;

• Pelo processo de plasma, as possibilidades de aplicação são:

-  utilização de alumínio em pó ou na forma de lingotes, parafina e  outros produtos de maior valor agregado como matéria-prima da indústria química.

Fonte: Fernando Coelho/ Ascom Slum, com informações do Guia da Coleta Seletiva 2014 elaborado pelo Cempre




[Noticia Anterior]          [imprimir noticia]           [Próxima Noticia]