Notícia

Por, Bairros de Maceió - 10/07/2014

Confira como resíduos recicláveis são reaproveitados em Maceió

A reciclagem se configura em aspecto essencial quando o tema abordado é manejo de resíduos. O processo começa com a consciência do cidadão e das instituições que separam o lixo molhado (orgânico) e o lixo seco (reciclável), sendo este último destinado aos catadores e às cooperativas, e termina no reaproveitamento do material para a criação e confecção de novos produtos.

Na capital, além dos catadores informais, três cooperativas (Cooprel, Cooplum e Coopvila) atuam no segmento de coleta, separação e comercialização de lixo reciclável, incluindo o Galpão de Triagem de Resíduos Recicláveis inaugurado no início do ano com o apoio da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) e que marca a implantação da coleta seletiva na região do bairro do Benedito Bentes.

A reutilização de itens que desavisadamente iriam para o lixo comum podem ocorrer de diversas formas. Da mais artesanal, com a confecção de peças ornamentais, brinquedos, utensílios e até mobiliário, aos processos industriais que reaproveitam plástico, papel, vidro e metal para a manufatura de novos produtos.

No caso das cooperativas em atuação em Maceió, a maior parte do material reciclável coletado é vendido para utilização na indústria que, se por um lado se beneficia economicamente de produtos que já foram para o consumidor, por outro elas promovem ganhos sociais e ambientais ao retornarem os novos itens neste ciclo.
“Esse trabalho de coleta dos materiais que podem ser transformados na indústria é importante na medida em que está beneficiando o meio ambiente quando você deixa de cortar árvores para produzir celulose ou quando você deixa de explorar os minérios, como o caso do alumínio”, exemplifica, Nadja Barros, diretora de planejamento da Slum. “É um ganho social, econômico e ambiental muito grande”, pontua.

Na lista abaixo, retirada do Guia da Coleta Seletiva 2014 elaborado pelo Cempre (Compromisso Empresarial para Reciclagem), você confere uma série de itens produzidos a partir do lixo que você separou:

 

PAPEL E PAPELÃO

• caixas de papelão

• sacolas

• embalagem para ovos

• bandejas para frutas

• papel higiênico

• cadernos e livros

• material de escritório

• envelopes

• papel para impressão, entre outros


PLÁSTICO

O plástico reciclado tem infinitas aplicações, tanto nos mercados tradicionais das resinas virgens quanto em novos mercados. O plástico reciclado pode ser utilizado para fabricação de:

• Garrafas e frascos

• Baldes, cabides, pentes e outros artefatos produzidos pelo processo de injeção

• “Madeira plástica”

• Cerdas, vassouras, escovas e outros produtos que sejam produzidos com fibras 34

• Sacolas e outros tipos de filmes

• Painéis para a construção civil

METAIS

Geralmente, os metais ferrosos são direcionados para as usinas de fundição, onde a sucata é colocada em fornos elétricos ou a oxigênio, aquecidos a 1.550 ºC. Após atingir o ponto de fusão e chegar ao estado líquido, o material é moldado em tarugos e placas metálicas que serão cortadas na forma de chapas de aço. A sucata demora somente um dia para ser reprocessada e transformada novamente em lâminas de aço usadas por vários setores industriais – das montadoras de automóveis às fábricas de latinhas em conserva.

O alumínio também é encaminhado para a fundição, obedecendo parâmetros específicos de processamento. O alumínio reciclado está presente na indústria de autopeças, na fabricação de novas embalagens, automóveis, aviões, entre outros.

VIDROS

Os cacos de vidro são conduzidos para a indústria de vidro que irá utilizá-los como matéria-prima na fabricação de novas embalagens de vidro 35. O material é fundido em fornos de altas temperaturas junto à matéria-prima virgem (calcário, barrilha, feldspato, entre outros). O vidro reutilizado (exemplo: embalagens) é enviado para novo envase de produtos na indústria.

LONGA-VIDA

As opções são cada vez maiores e dependem diretamente do processo de reciclagem. Exemplos:

• Pelo processo de desagregação das fibras e separação das frações papel e plástico + metal, as opções de aplicação são:

- papel: envelopes, papel ondulado/papelão, papel higiênico, entre outros;

- plástico + metal: cabides, réguas, entre outras peças injetadas e  extrusadas;

• Pelo processo de prensagem e fabricação de chapas, as opções de utilização são:

- substituição de painéis utilizados na construção civil, fabricação  de bancos, telhas, cadeiras, mesas, entre outros;

• Pelo processo de plasma, as possibilidades de aplicação são:

-  utilização de alumínio em pó ou na forma de lingotes, parafina e  outros produtos de maior valor agregado como matéria-prima da indústria química.

Fonte: Fernando Coelho/ Ascom Slum, com informações do Guia da Coleta Seletiva 2014 elaborado pelo Cempre

Continue navegando...

Bairros de Maceíó © 2002-2017

Curiosidade

Treze vezes vencedor do prêmio Notáveis da Cultura Alagoana - Prêmio ESPIA.

"Uma cidade que não tem memória é uma cidade sem alma. E a alma das cidades é sua própria razão de ser. É sua poesia, é seu encanto, é seu acervo. Quem nasce, quem mora, quem adota uma cidade para viver, precisa de história, das referências, dos recantos da cidade, para manter sua própria identidade, para afirmar sua individualidade, para fixar sua municipalidade." Extraído do livro Maceió 180 anos de história 5 de dezembro de 1995.

Top