] Bairros de Maceió :: Um site premiado

Rui Soares Palmeira - (01.01.2013 a ...)

História

Partido da Social Democracia Brasileira - PSDB
Prefeito eleito em sufrágio universal - 2 Mandatos

Rui Soares Palmeira nasceu em Maceió, capital de Alagoas, no dia 13 de Setembro de 1976. Atual prefeito da cidade de Maceió, é filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Rui Palmeira é filho da arquiteta Susana Bandeira Soares Palmeira e de Guilherme Gracindo Soares Palmeira, advogado, ex-deputado estadual e ex-governador de Alagoas, ex-prefeito de Maceió, ex-senador e ministro aposentado do Tribunal de Contas da União (TCU).

O atual prefeito de Maceió cursou Direito no Centro de Estudos Superiores de Maceió (CESMAC), formando-se posteriormente em Direito pelo Centro Universitário de Brasília – UNICEUB (DF). Também fez pós-graduação em Direito Tributário e Finanças Públicas pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), também em Brasília.

Histórico Político

Em 2006 Rui Palmeira foi eleito deputado estadual em Alagoas, obtendo 21.752 votos, sendo o primeiro colocado em sua coligação. Durante o seu mandato iniciado em 2007, Palmeira foi autor de Projetos de Lei como o que institui o recibo único anual de água, energia elétrica, telefone e serviços de concessionárias públicas além de ser da sua autoria a emenda à Constituição Estadual que estabelece punição aos empresários que comercializarem combustíveis adulterados em Alagoas.

Também são iniciativa do parlamentar a Lei que institui a isenção no pagamento da taxa de inscrição em concursos públicos estaduais aos doadores de sangue, carentes, assalariados que recebem até um salário mínimo e desempregados; a Lei que amplia a punição para quem comercializa madeira de forma ilegal; a Lei que institui a Ficha de Notificação de Maus Tratos, protegendo a criança e o adolescente; e a Lei que regulamenta a prática dos esportes de aventura em Alagoas.

Rui Palmeira foi eleito deputado federal em fevereiro de 2011. No primeiro ano de mandato, ocupou as posições de vice-líder nacional do PSDB e de vice-líder da minoria (oposição). Integrou a Comissão de Finanças e Tributação e a Comissão de Turismo e Desporto. Na Câmara, foi autor de proposições legislativas como os requerimentos com cobrança por mais agilidade nas obras de duplicação do trecho alagoano da BR 101 e por fornecimento de energia elétrica com mais qualidade aos alagoanos por meio da Eletrobras Alagoas. Defendeu as Reformas Tributária e Política, em prol da desoneração do setor produtivo e do aperfeiçoamento do sistema político brasileiro.

Rui Palmeira votou contra a flexibilização e contra o segredo nas licitações das obras do governo preparatórias para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Defendeu a ampliação dos repasses da União à saúde pública nacional, por meio da ampliação dos valores aplicados pelo governo no Programa de Saúde da Família (PSF). Defendeu a expansão do setor do turismo por meio de sua classificação como atividade exportadora e trabalhou para que Alagoas fosse beneficiada com mais recursos provenientes do governo federal.

No primeiro ano de mandato o parlamentar destinou R$ 15 milhões em recursos de emendas parlamentares em benefício da sociedade alagoana, além de outros R$ 1,5 milhão para investimentos na educação em cidades do interior do estado. Por sua atuação na câmara, Rui Palmeira foi contemplado com o título de 19º deputado federal mais bem avaliado do país pela revista Veja no ano de 2012.

Em 2012, Rui Palmeira foi eleito em primeiro turno prefeito de Maceió para a administração do quadriênio 2013-2016, obtendo 230.129 votos. Em 2016, Rui foi reeleito com  241.977 votos (60,27% dos votos válidos).

   
 

Continue navegando...

Anterior

José Cícero Soares de Almeida

01.01.2005 a 31.12.2012

Ver História

Bairros de Maceíó © 2002-2020

Curiosidade

Treze vezes vencedor do prêmio Notáveis da Cultura Alagoana - Prêmio ESPIA.

"Uma cidade que não tem memória é uma cidade sem alma. E a alma das cidades é sua própria razão de ser. É sua poesia, é seu encanto, é seu acervo. Quem nasce, quem mora, quem adota uma cidade para viver, precisa de história, das referências, dos recantos da cidade, para manter sua própria identidade, para afirmar sua individualidade, para fixar sua municipalidade." Extraído do livro Maceió 180 anos de história 5 de dezembro de 1995.

Top