] Bairros de Maceió :: Um site premiado

Dilton Falcão Simões - (22.03.1975 a 21.03.1979)

História

Nasceu em Maceió, a 30 de junho de 1936, filho de Aristóteles Calazans Simões. Iniciou seus estudos primários no Externato São José, cursando o secundário no Colégio Batista Alagoano e diplomando-se pela Escola de Engenharia da Universidade Federal de Alagoas. È casado com Lúcia Mathilde Maya Gomes Simões. Dentre os diversos cargos que ocupou no Estado, foi presidente da CASAL, Coordenador dos trabalhos de construção das Adutoras Regionais do sertão e Agreste Prefeito de Maceió no período de 22 de março de 1975 a 21 de março de 1979,e ocupou o cargo de março de Presidente da Companhia de Eletricidade de Alagoas- CEAL. Durante sua gestão na Prefeitura Municipal de Maceió, Dilton Simões drenou e removeu o canal da levada, foco de poluição e doenças situado dentro de paisagem urbana da cidade, e sobre ele construiu o Mercado da Produção, que se tornou símbolo da sua administração. Construiu os viadutos Graciliano Ramos e Jorge de Lima, no prolongamento da Rodovia Leste-Oeste, possibilitando a ida ao bairro do Farol sem ser ter que enfrentar o trânsito do centro. No centro da cidade, construiu dois calçadões, nas ruas do Comércio e Conselheiro Lourenço de Albuquerque, e urbanizou a Av. Duque de Caxias. No setor educacional, dinamizou o ensino fundamental do Município, construindo novas escolas e ampliando outras existentes. Entre as novas unidades, destaca-se o Grupo José Haroldo, No Tabuleiro do Martins, com capacidade para quase mil alunos. Em quatro anos, através da FEMAC, pôde duplicar o número de alunos da rede municipal. Outras importantes tarefas foram realizadas em sua administração, tais como: disciplinamento da Licitação, fazendo prevalecer sua autonomia, nos termos do preceito constitucional; elaboração do estatuto do Magistério Municipal; criação de leis que tratam do combate à poluição sonora da proteçãoà flora e da criação do Parque Municipal de Maceió; estabelecimento do chamado “zoneamento de uso do solo” estabelecimento de novo limite de idade para o ingresso no serviço público municipal; doação de termos para construção de centros sociais urbanos por parte do Estado de Alagoas; criação da Coordenação Municipal dos Serviços Públicos – COMSERP; transformação do hino de Maceió, cuja letra é do escritor Carlos Moliterno e música do compositor Edilberto Trigueiros, em hino oficial do município.

 

Continue navegando...

Anterior

João Rodrigues Sampaio Filho

01.07.1971 a 20.03.1975

Ver História

Próximo

Fernando Affonso Collor de Mello

21.03.1979 a 14.05.1982

Ver História

Bairros de Maceíó © 2002-2020

Curiosidade

Treze vezes vencedor do prêmio Notáveis da Cultura Alagoana - Prêmio ESPIA.

"Uma cidade que não tem memória é uma cidade sem alma. E a alma das cidades é sua própria razão de ser. É sua poesia, é seu encanto, é seu acervo. Quem nasce, quem mora, quem adota uma cidade para viver, precisa de história, das referências, dos recantos da cidade, para manter sua própria identidade, para afirmar sua individualidade, para fixar sua municipalidade." Extraído do livro Maceió 180 anos de história 5 de dezembro de 1995.

Top