Web Rádio Maceió

A Web Rádio Maceió é uma boa opção pra quem quer conhecer a música produzida em Alagoas de forma rápida e prática, ideal pra quem já ouviu falar na cena e quer passar a vista e os ouvidos por aqui com um ou dois cliques. A principal característica dessa Web Rádio online é o ecletismo, se ouve de tudo um pouco, música tradicional, banda de pífanos, rock, ska, pop, forró, brega, tem o pessoal mais das antigas e as turmas mais novas de compositores do estado. Trabalho de garimpo feito por José Ademir M dos Anjos (Ademir Brandão) radialista, criador e mantenedor da web rádio, cujo principal objetivo é divulgar o trabalho dos compositores alagoanos e satisfazer a evidente carência de canais, visto que a única rádio convencional que toca música produzida na cena alagoana é a Rádio Educativa, a Voz FM e nenhuma outra. Os compositores e grupos que queiram disponibilizar seu som para apreciação da Web Rádio Maceió, (versão PlayList) basta enviar o material em mp3 128KBps para o endereço bairrosdemaceio@gmail.com.
Texto: Jornalista, cantor e compositor Marcelo Cabral, publicado no blog Overmundo

Artistas

Nome
Xique Baratinho
Xote.Com

Top 20 - Setembro

Música Cantor Cliques Posição mês anterior
Mangabeiras Marcos Farias 86 0
Gosto de xote Telma Soares 33 50
Correr atrás do vento Marcos Farias 32 0
Desnudo Marcos Farias 28 0
Eterno sonho de amor Marcos Farias 22 0
Lagoa do Ouro Marcos Farias 20 0
Paradoxo Marcos Farias 20 0
Pajuçara Max Dennis 19 1
Essência Marcos Farias 19 0
10º Donos do mundo Marcos Farias 18 0
11º Um dia sem fim Marcos Farias 16 0
12º O tempo é agora Marcos Farias 16 0
13º De Gamela a Maragogi Marcos Farias 16 0
14º Nossa Casa Marcos Farias 15 0
15º Conto sem fadas Marcos Farias 15 0
16º Pendurado Wado 15 0
17º Estrada Wado 13 0
18º No Seu Olhar Max Dennis 12 4
19º Ponta de Lápis Aury Viola 11 0
20º Porque somos Alagoas Eliezer Setton 11 23
Bairros de Maceíó © 2002-2017

Curiosidade

Treze vezes vencedor do prêmio Notáveis da Cultura Alagoana - Prêmio ESPIA.

"Uma cidade que não tem memória é uma cidade sem alma. E a alma das cidades é sua própria razão de ser. É sua poesia, é seu encanto, é seu acervo. Quem nasce, quem mora, quem adota uma cidade para viver, precisa de história, das referências, dos recantos da cidade, para manter sua própria identidade, para afirmar sua individualidade, para fixar sua municipalidade." Extraído do livro Maceió 180 anos de história 5 de dezembro de 1995.

Top